terça-feira, 20 de março de 2012

Conte 4

A felicidade é algo que é definido de várias formas e cada pessoa tem o seu conceito. Para alguns a felicidade depende de um único fator, para outros depende de tantos. Há quem ache que a felicidade é uma meta a ser alcançada e há quem sorria e se alegre porque viu um beija-flor no seu caminho pela manhã (se você se perguntou que tipo de retardado tem esse comportamento, a resposta é fácil: eu). Há quem pense que é preciso estar bem de emprego, viver um grande amor e ter saúde. Há quem nem acredite em grande amor e está feliz porque hoje tem bacon. 

Mas não vim para perguntar a vocês qual é o seu conceito de felicidade, mas sim apresentar este gráfico:


Através deste gráfico eu posso resumir felicidade no seguinte nível: o quão você não dá a mínima para as coisas mais feliz você é. Parece estranho, mas é isso mesmo. Existem coisas que incomodam e entristecem as pessoas e pode ser que para você isso já tenha sido superado, pois não é tão fácil assim destruir o seu humor. 

Portanto, hoje, conte 4 coisas chatas que não estragam o seu humor e 4 coisas que estragam facilmente. Vamos lá!

4 coisas que não estragam meu humor:
1. O sucesso do Michel Teló: ele pode tocar em outro planeta que eu não dou a mínima. A música é idiota sim e pronto, mas não dá para eu ouvir, pois estou ouvindo Eisley agora, abs.
2. Ficarem fazendo piadas e tirinhas bestas com Jesus (pra quem não sabe, eu sou cristã): segundo a própria Bíblia, Deus não precisa de gente que vingue ele. Então, podem ofender o que eu acredito pela internet que, segundo o que eu creio, quem é praticante disto responderá por todos os seus atos >D
3. Me chamar de hipster: eu já passei da idade de ficar chateada por acharem que pertenço a um grupo X e não a um grupo Y. E dane-se, eu ouço muito indie, eu gosto de ser diferente, gosto de exclusividade e de coisas que são conhecidas por poucos.
4. A revolta das pessoas na internet: é como se eu nem tivesse lido nada, não muda meu dia. Por isso nem dou like, nem comento, nem compartilho. 

Oh pls...

4 coisas que estragam facilmente o meu humor:
1. Ver nego tradutor de tirinhas sendo reconhecido como blogueiro famoso: com isso se mede o nível dos leitores de blogs deste país e agradeço pelos inteligentes estarem aqui.
2. Gente que se recusa a ver a verdade apenas para não ter que mudar de opinião: isso é babaca, mas à pessoa foi comprovado que o cogumelo verde do Mario dá vida extra, mas ela bate o pé e continua firmemente falando que o verde é o que dá o crescimento, apenas para não ser pega errando. Eu meio que perco a paciência com a pessoa.
3. Café velho/doce/aguado: café bom é forte, quente e sem açúcar. Aí vou toda feliz em plena segunda-feira pegar uma xícara e sinto aquela coisa aguada e fria? Justo agora que eu já até senti a cafeína entrando no meu corpo? ¬¬'
4. O Sinal 3G não estar funcionando quando eu mais quero tuitar: ARRRRGH!

E com vocês, como é? Aguardo as respostas nos comentários ^^ 
2leep.com

11 comentários:

Oficial de Ciências disse...

Sabe, já tem muitos anos (décadas) que percebo esta coisa de “felicidade x tristeza” como uma moeda. De maneira que funciona mais ou menos assim: numa moeda um lado é felicidade, o outro é tristeza, e as pessoas ficam jogando esta moeda, viciosamente e freneticamente para cima, querendo sempre que caia só o lado da felicidade. Mas, mesmo quando cai o lado da felicidade elas jogam de novo e de novo querendo sempre que caia só o lado da felicidade. Claro que em muitos momentos dá o lado da tristeza, em outros o da felicidade. Mas as pessoas vão esquecendo tudo ao seu redor (até mesmo na felicidade e tristeza) e vão focando só no jogo da moeda.

Quando eu percebi isso eu resolvi fazer uma coisa que se mostrou uma das mais inteligentes que já fiz até o momento, o que, dentro do meu “megalomanismo egocentrista” se revelou não ser pouca coisa. Eu peguei a tal moeda, e joguei fora. Então não sou feliz, o que me faz imune à tristeza e não ter qualquer problema com isso.

Então, para entrar na “brincadeira” vou colocando o humor com algo mais próximo do conforto e do gosto, e ai segue o seguinte:

4 coisas que não estragam meu humor:
1 – Alcunhas. Desde que eu tenho lembranças há nelas pessoas me chamando por algum tipo de alcunha, tipo, gay, estranho, doido, esquisito, mocinha, nerd, sociopata, frio, descrente... Enfim, uma infinidade de coisas que não mudam absolutamente nada no meu dia.
2 – A revolta, num aspecto geral. Revolta para mim é sinônimo de imaturidade ou pouca capacidade de discernir sobre o que está de fato acontecendo. Então é uma coisa que existe mas não dou a mínima.
3 – Moralismo. Não me interessa se tem este ou aquele preceito, se acha isso ou aquilo certo, se neste momento histórico isso é ou não aceitável. Eu continuo amoral e tudo certo.
4 – Ter que trabalhar. Me parece bastante lógico ter de trabalhar para ter em troca conforto ou algo que se queira. E me parece justo que cada coisa tenha seu preço, que é atribuído por quem o produz. Então, ter de trabalhar não é uma coisa que estraga meu humor.

4 coisas que estragam meu humor:
1 – Café frio. Concordo que café tem que ser bem forte, amargo, quente e sem açúcar! Então, café frio é algo bastante desagradável ao paladar.
2 – Dias ensolarados! Pois é, eu sei, e sei que estou em um país tropical. Mas eu realmente gosto muito de acordar e ver que está tudo cinzento, úmido, frio... Dias ensolarados são claros demais, fica desconfortável para a vista. São quentes demais, fica desconfortável para a pele, são tediosamente azuis. Enfim, dias ensolarados.
3 – Ter que ouvir músicas que não gosto. Eu não me importo que as músicas que não gosto existam, mas eu não tenho que ficar ouvindo elas. Então é sempre bastante desagradável quando alguém quer impor seu gosto musical e coloca lá no ultimo volume.
4 – A burrice humana. De todas esta é a que mais me estraga o humor, pois, é tudo tão simples, é tudo tão básico, é tudo tão fácil, é tudo tão claro e lógico e a burrice humana fica ai, bem no meio entre a construção do paraíso e esta sociedade mal estruturada em que vivemos.

Miyu disse...

Na verdade é muito fácil me irritar, sou bem invocada, mas vamolá.

As que relevo:

1. Quando meus cachorros fazem coisa errada. É muito difícil dar bronca em bicho fofo, pior ainda se você tiver que manter a expressão de bravo por muito tempo porque ele não para de te encarar com aquela cara de "coitadinho de mim, você não me ama mais???". Geralmente eu vou e os abraço 5 minutos depois da bronca, mesmo que tenha sido algo do grave, tipo terem feito xixi na minha cama.

2. Esperas em geral. Salinha do médico, de exames, fila do banco, ônibus, etc. Até que eu as encaro bem, sou compreensiva, sei que imprevistos acontecem e que mais gente também precisa ser atendida. O que obviamente não se encaixa nessa regra é espera eterna de atendimento telefônico quando estou sem internet.

3. Quilos a mais. Não sou daquelas hipócritas que se assustam quando sobem em uma balança porque eu sei muito bem de onde vieram aqueles números e não me arrependo disso, haha! Tenho um limite que tento manter e alguns hábitos que me esqueço e tento retomar, por questões de saúde - não dá para sair engordando muito e não ter o risco de um ataque cardíaco, infelizmente.

4. Comida não tão boa assim. Tem gente que não sabe cozinhar, ou que não acerta sempre. Mesmo quando é comprada, eu assumo que corri o risco de experimentar algo diferente em lugar diferente, não tem problema, é a vida. Relevo até se acho um pedacinho de plástico ou um cabelinho normal, hahaha. Para reclamar com o garçom tem que ser algo realmente grave e mesmo assim não perco a cabeça do lugar.


As que me fervem o sangue:

1. Falha em serviços de comunicação e/ou eletricidade quando eu preciso deles. Acho que isso deve acontecer com todo mundo ne? Não tem coisa pior que ficar sem luz e/ou internet em uma noite que seria dedicada ao puro ócio, hahaha. Sem dizer que vem aqueles plus que só surgem para agravar o problema, que vão desde telemarketing maldita até "eu tô pagando uma grana e é isso que me oferecem".

2. Mulheres fúteis e/ou vagabundas. Elas não me afetam diretamente, mas a sensação que eu tenho é que elas mancham a categoria "mulé" na qual estou inserida e me causa muita vergonha alheia e desonra, hahaha! Tenho vontade de socar essas mulheres que não respeitam o próprio corpo, seja fazendo trocentas plásticas ou tendo um zilhão de filhos; que são falsas e agem pelas costas; que gastam tudo o que tem e não tem em tratamentos de beleza; que se preocupam mais com a aparência que com a saúde, etc etc. Deve ser porque, de tantas que são assim, a coisa se torna comum e ninguém mais se choca mesmo estando tudo errado.

3. Gente folgada. Infeliz que entra com a bolsa do tamanho do mundo no ônibus e sai tacando-a em todo mundo; que pega dinheiro emprestado e não paga não porque esqueceu, mas porque não quer; que sai pegando as coisas dos outros sem pedir; que chega mexendo no meu cabelo com as mãos que vai-saber-deus onde estavam antes; que julga pela aparência e age segundo esse julgamento; entre tantos outros do gênero. Ah sim, Os fukeiros e curintianos entram também nessa categoria. Manolos, guardem sua empolgação para vocês. Acreditem se quiser, mas tem muita gente decente nesse mundo que não curte o que vocês curtem. Muito menos no ônibus, na rua, e à noite quando quero dormir. E morram, antes que eu me esqueça.

4. Maluco que tenta a todo custo me fazer acreditar no que ele acredita. Uma coisa é conversar abertamente à respeito de algum assunto polêmico, outro é bater na porta da sua casa as 8 horas da manhã de um domingo e te obrigar a aceitar Jesus no seu lar. Antes que me olhem feio, eu já conversei com uma dessas pessoas que prega religião na faculdade porque ela não era agressiva e tudo correu bem. O que não dá para aceitar é doido que começa a gritar no ônibus que todas as outras religiões são obra do capeta. Citei religião como exemplo, mas serve também para outras coisas, como política e veganismo (é esse o termo? hehe).

Nuss, isso aqui ficou do tamanho de um post hauehuahe!

Lola disse...

Nem ligo:

1. Que me encham o saco pq eu sou filhinha do papai. Amar o próprio pai é vergonhoso desde quando?
2. Que me achem estranha e desajeitada pela maneira como eu falo.
3. Os apelidos lindos que eu tenho.
4. Meus amigos me tratando como um garoto em corpo feminino (ou quase XD)

Fico fula:

1. Quando insultam minhas músicas.
2. Quando tentam conversar comigo sobre sexo. Eu devo ter cara de vadia, pq vou te contar!
3. Que não admitam que eu estou certa quando eu SEI que estou.
4. Quando me perguntam sobre os namorados ¬¬

Tuany Pinheiro disse...

Bom, eu sou bem nervosinha então é difícil escolher só 4 coisas que me irritam, rs...

Coisas que eu não ligo muito:

1 - Ter que pegar 3 ou 4 conduções pra chegar em algum lugar... Como eu moro numa região que é chamada Zona "Lost" de SP eu não ligo muito de pegar várias conduções... Desde que eu esteja sentada próxima a janelinha, rs

2 - Ficar em casa no sábado à noite. Tem gente que fica super "revolts" por ter que ficar em casa... Eu acho uma dádiva dos deuses, já que eu passo todos os meus dias andando por ai...

3 - Ser chamada de nerd, geek, estranha... Já me acostumei com isso então não ligo que me chamem disso... Minha mãe liga mais do que eu (pra ela é meio estranho ter uma filha nerd)

4 - Ficar sem televisão... Bom, tem quem não consiga ficar um dia sem televisão. Tendo internet eu não ligo nem um pouco

4 coisas que me irritam muitooooo

1 - DJ do busão, metrô, trem, da rua. Me irrita muito entrar na condução ou estar na minha casa e vir aquele retardado se achando o DJ colocando aqueles funks escrotos no último volume. Isso me deixa irada!

2 - Garota magra falando que está "gooooooooorda". Na boa, eu sou um pouco fofinha e não fico reclamando pros outros que eu estou gorda, agora vem aquelas meninas magricelas que pesam 35 kg reclamando, chorando e mimimimi que estão gordas... hunf!

3 - Gente arrogante (e burra!) que se acha a última coca-cola do deserto... Aff, sem comentários!

4 - Minha família perguntando quando eu vou arrumar um namorado... Também, prefiro não comentar >.<

C. Emanuel Laguna Jr disse...

Sobre o "Gente que se recusa a ver a verdade apenas para não ter que mudar de opinião": tem editor de blog que se acha jornalista e sabe que está errado em algum termo, mas se esconde sob uma suposta escolha editorial.

E o pior: força os outros editores e redatores subordinados a utilizarem o termo errado tendo consciência disso, justamente para, sei lá, facilitar a popularização de alguma idéia/opinião pessoal ou mesmo tradução descarada de texto estrangeiro.

Will disse...

Coisas que nem ligo...
1. Discussões religiosas. Opinião própria: creia em Deus, não importa como.
2. Quando me chamam de preguiçoso por que estudo muito e trabalho pouco.
3. Ideias sem sentido que não me envolvem. Faz o que quiser, nao me atingindo... Conceito de POP do Guia do Mochileiro.
4. Fofocas. Acho até divertido ver o efeito da fofoca. Um dia quero definir um algoritmo de como ela se espalha.

Coisas que me irritam
1. Gente atrás de mim no computador.
2. Alguém fuçando minhas coisas sem pedir.
3. Atraso. Eu não me atraso e odeio quem atrasa.
4. Perder várias vezes seguidas no video-game. Isso me estressa loucamente!

Plus: Coisas estranhas que gosto.
1. Causar intriga e sair da roda.
2. Ter déficit de atenção. Me divirto com meus pensamentos.
3. Toda placa com haste de metal eu bato o ossinho do dedo médio nela. O barulho agudo que vai reduzindo o som me agrada.
4. Andar por kilômetros sem rumo quando estou estressado pra pensar na vida.

Thierres disse...

Eu demorei pensando no que responder xD Depois que começei a trabalhar em uma escola percebi que sou um cara que fica irritado facilmente, hahaha, se bem que, com aquelas pestes que eu aturo, qualquer um ficaria puto.
Btw, vamô lá!!

Coisas que nem me deixam tão irritado assim:

1 - Discussões na internet. Qualquer tipo, eu nem ligo mais, ignoro as flames. Seila, parece que todo mundo resolver discutir por qualquer coisa, então parei de ligar para as discussões.

2 - Músicas ruins. Seila, elas estão em TODO lugar, eu ão gosto, mas sou obrigado a aceitar, então nem perco tempo falando mal.

3 - Apelidos. Agora, trabalhando com os pestes, eles surgem aos montes. Tem uns agressivos, mas no geral, don´t give a shit.

4 - Ter que acordar cedo. Tipo, agora to acordando quatro e meia da manhã, isso irrita, querer dormir mais cinco minutos e não poder, maas, da pra superar na boa.

Coisas que me deixam bem emputecido:

1 - Small talk. É horrível isso, aquelas pessoas que sentam do seu lado no onibus, e já viram que vc está de fone, mas mesmo assim fica perguntando será que chove", isso é muito chato.

2 - O café hahaha, realmente, café bom é forte e sem nada de açúcar, e ser obrigado a tomar café que parece um chá, e que é só açúcar é foda.

3 - Pessoas arrogantes, prepotentes, donas da verdade. Nem precisa explicar né, falar com uma pessoa dessas é difícil.

4 Cara que senta do meu lado no onibus, e liga seu mp3000 turbo, que tem um alto falante de 5000 watts de potência. Aí não importa nem a música que o cara está tocando, o ato em si é infame, e irritante ¬¬" Se ele estivendo escutando Spektor, mesmo assim eu ficaria com vergonha alheia do cidadão.

Raul Ribeiro disse...

Não me incomodam:
1. Discussões em geral sobre temas polêmicos.
2. Ouvir músicas de que não gosto. (mas se você é um pagodeiro e reclama pq escuto música internacional, vou mandar vc se *****)
3. Pessoas "populares" e estúpidas.
4. Quando falam mal de algo que eu adoro. Até acho melhor, prefiro gostar sozinho.

Me incomodam:
1. Falta de privacidade. (quando mexem no meu meu celular sem pedir e olham as fotos, mensagens e músicas; quando sentam do meu lado no computador enquanto estou conversando ou lendo algo; PRINCIPALMENTE quando estou com fone e arrancam do meu ouvido pra saber o q estou escutando; etc)

2. Quando eu tenho certeza de que falei uma coisa, mas o interlocutor não entendeu direito e tenta me convencer de que falei outra coisa.

3. Exceção ao meu número 1 de coisas que não me incomodam: quando falam mal da maçonaria (e organizações afiliadas) por motivos religiosos.

4. Quando não conseguem entender que eu não me divirto indo a uma festa e acham que eu sou anormal por isso ou então que eu não saio porque sou viciado em computador.

Josias disse...

Coisas que não me irritam...

1. Bobagens no Facebook, os brasileiros são assim mesmo, vamos aguentar um pouco mais de pânico, arte mal feita e etc...
Se você é meu amigo no Facebook posta besteiras, tudo bem, seja feliz assim.

2. Música chata.
To acostumado já, podem escutar música ruim perto de mim que não tem problema não.
(Com excessão de funk com letras pornográficas e de extremo baixo nível, aí não dá).

3. nerds que se acham mais nerds do que eu pq acessam blogs de memes. Tudo bem podem acessar e se acharem nerds superiores por isto.

4. Falta de dinheiro.
Não to mais me importando com isto, acho que temos que saber viver com mínimo possível até.

Coisas que irritam...

1. Pessoas que tem opinião radical sobre algo que não entendem.
É horrível ver pessoas dando palpites absurdos sobre temas que não têm a mínima noção do que se trata, em economia isto é muito comum, cada absurdo que a gente escuta por aí...

2. Ficar sem ver amigos.

3. Ficar sem entrar no twitter muito tempo

4. Quando não respondem minhas mensagens, mentions e etc.

Carmen disse...

Coisas para as quais não dou a mínima:

1. Nerds de Starbucks. Então, você gosta do Batman? Ouve música da qual nunca ouvi falar? Jogou Mario Bros na infância? Que vida emocionante a sua!

2. Pessoas que se ofendem por pouco. Na maioria das vezes são tão fáceis de acalmar quanto de aborrecer. Pra quem lida com público, saber como sair de uma situação como essa é quase como respirar.

3. Discussões, independente dos envolvidos e dos motivos. Na maioria das vezes eu me divirto, até.

4. Apelidos. Depois de um certo tempo você chega a se afeiçoar a ele, então nunca me importei muito.

Coisas que me deixam tremendamente irritada:

1. Indiretas. Não vou falar sobre como isso é covarde e coisas do gênero, o que realmente me irrita é a estupidez que se esconde por trás de atitudes como essa.

2. Comentários maldosos e desnecessários no Twitter/Facebook: então sua colega de trabalho é feia e antipática? Te mandaram um email risível de tão estúpido? Que atitude nobre a sua, manifestando sua frustração num lugar ao qual a pessoa em questão não tem acesso, de forma que possa denegri-la sem que ela saiba.

3. Insultos baseados na aparência física de outra pessoa. Se você está na 5° série, tem todo direito de chamar o coleguinha de gordo/feio/whatever sem que ninguém te julgue por isso. De resto, dirija-se ao penhasco mais próximo e se jogue de lá.

4. Pessoas que se acham mais inteligentes do que realmente são e fazem questão de exaltar essa genialidade. Muitas vezes eu me divirto com situações como essa, mas em geral elas só me enchem o saco.

Carmen disse...

Você faz um comentário gigante num blog e a autora não aceita, mesmo você tendo seguido as regras. QUEM NUNCA?

Postar um comentário

Regras para comentar: Propagandas, ofensas pessoais e comentários que não tenham a ver com o post não serão aceitos. Você pode escrever o que quiser, mas leva menos de 1 segundo para deletar seu comentário, portanto, faça valer a pena ;)

As opiniões expostas nos comentários não refletem as do autor do blog, algumas vezes mal refletem as do autor do comentário.